O que é uma AIH Autorização de Internação Hospitalar e suas principais regras

o que é autorização de internação hospitalar

O que é uma AIH Autorização de Internação Hospitalar e suas principais regras

Neste artigo vamos explicar o que é uma Autorização de Internação Hospitalar, conhecido como AIH e suas principais regras. Quem já ficou internado certamente percebeu uma série de papeladas que envolve este sistema. O diferencial, no entanto, é que os pacientes raramente se atentam a estes detalhes, mas a equipe que realiza este processo tem todo um cuidado e, mais do que isso, uma responsabilidade por trás deste fator.

Isso porque, ao dar entrada em um ambiente como este, os indivíduos precisam receber a Autorização de Internação Hospitalar (AIH), um documento preenchido pelo médico que avaliou este sujeito, decidindo, por fim, deixá-lo alguns dias internado.

Assim, neste registro, é possível encontrar inúmeras características relacionadas a este procedimento, como os códigos dos procedimentos, os materiais utilizados e outros pormenores que envolvem uma gestão detalhada e muita atenção.

Se você é da área da saúde, em especial gestor de operadoras de planos de saúde, e possui dúvidas a respeito de toda esta burocracia, entenda agora como isso funciona e descubra a melhor maneira de passar por esta etapa com simplicidade e eficácia. Confira este artigo e não deixe de conhecer o Saudi!

O que é a Autorização de Internação Hospitalar (AIH)?

A Autorização de Internação Hospitalar, também conhecida como AIH, é um documento que serve para a identificação de um paciente e dos serviços prestados sob o regime de internação hospitalar. Para que, assim, forneça as informações necessárias para o gerenciamento do Sistema de Informação Hospitalar.

Seu formulário é um documento do Sistema Único de Saúde (SUS), preenchido pelos hospitais para reembolso da assistência prestada aos pacientes financiados com recursos públicos, como aponta um estudo realizado pelo Departamento de Administração e Planejamento em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública.

Levando isso em consideração, esta autorização é gerada ao ocorrer de alguma internação em um local que tenha convênio com o sistema, seja ele um prestador público ou privado. Assim que pronta, ela é enviada ao gestor da unidade que está prestando os serviços. E, dessa maneira, esses gestores precisam enviar mensalmente ao Ministério da Saúde um arquivo que contenha dados das internações ocorridas no país.

É a partir desse documento que o faturamento dos serviços hospitalares prestados ao SUS é viabilizado e essa autorização só é emitida pelos órgãos próprios ou autorizados pelo Sistema. Além disso, cada um possui numeração própria.

E tem mais! Os dados dos formulários de Autorização de Internação Hospitalar (AIH) representam a maior fonte de informação do País sobre a produção dos hospitais, fazendo com que exista uma concordância entre as informações desses registros anotadas pelos funcionários administrativos e as existentes nos prontuários médicos.

Quais são as suas principais regras?

Existem algumas regras para que a AIH seja feita, como os documentos necessários e outros pormenores. Confira abaixo quais são:

Laudo médico para a emissão de AIH

É com ele que vai ser solicitada a Autorização de Internação Hospitalar AIH do paciente. O laudo precisa estar totalmente preenchido, de forma correta, pelo médico. Deve conter a identificação do paciente, informação de anamnese, exames físicos, subsidiários, as condições pelas quais se justifica a internação e o diagnóstico inicial.

Além disso, o médico irá registrar seu CRM, CPF e o código do procedimento que foi solicitado que corresponde ao diagnóstico do laudo médico. Esse último precisa estar de acordo com a Tabela SIH-SUS. Tudo deve ser impresso e isso garantirá o pagamento da internação.

Laudo Médico para Solicitação de Alta Administrativa

Esse é um documento de solicitação que deve ser preenchido pelo faturista, além de ser autorizado pelo médico auditor de faturamento. Tudo isso precisa estar de acordo com as regras que foram estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Laudo de Utilização de Órtese, Prótese e Material Especial

Esse documento precisa ser devidamente preenchido pelo médico quando houver utilização de órtese, prótese ou material especial no paciente. Ele permite a cobrança da OPM e, junto com uma nota fiscal, vai garantir seu pagamento, desde que seja compatível com a tabela de compatibilidade do SUS e que a quantidade não venha a exceder o que foi estabelecido para cada um dos produtos.

Os diferentes tipos:

Além das regras vistas acima, é importante considerar que existem diferentes tipos de Autorização de Internação Hospitalar AIH. A inicial é para a internação que está no começo, enquanto a de continuidade ou longa permanência é para casos de psiquiatria, em que os pacientes precisam de cuidados prolongados.

Tomando isso como base, conheça-as abaixo:

  • AIH-7: o formulário dela é fornecido pelo Ministério da Saúde, com uma numeração própria e impressa previamente. Esta autorização é emitida pelos órgãos emissores próprios ou que sejam autorizados pelo SUS.
  • AIH-1: é através dessa que o hospital poderá identificar os pacientes e serviços prestados quando houver a internação. Com ela, o hospital vai receber pelos serviços que foram prestados ao paciente, se estiver dentro das normas do MS.
  • AIH-5: é utilizada para a identificação caso ocorra longa permanência do paciente em alas como a de psiquiatria, pacientes que estejam sob cuidados prolongados ou com acompanhamento pós transplante de rim, coração, medula, pulmão, fígado e córnea.

Ainda assim, vale lembrar que a internação hospitalar é um longo e complexo procedimento. Logo, independentemente do motivo e se é voluntária ou não, o paciente precisa saber que não está sozinho e que terá todo cuidado e assistência possível.

Isso porque, muitas vezes, a situação assusta as pessoas e só é vista como algo ruim e não como ajuda no processo de cura de algum problema ou doença. Por isso, é indispensável que os profissionais da saúde demonstrem seu apoio ao paciente e sigam todas as orientações do Ministério.

Precisa de autorização para os procedimentos? O Saudi pode te ajudar!

Como pudemos ver, o Autorização de Internação Hospitalar (AIH) é um procedimento longo, que tem muitas regras e os profissionais da saúde precisam estar atentos. Por isso, se você for um médico ou enfermeiro auditor, analista de contas médicas, ou gestor de operadoras de planos de saúde, e estiver precisando de ajuda para a autorização de procedimentos, preste bastante atenção logo abaixo em como o SAUDI pode ajudá-lo a aprimorar o seu trabalho e melhorar significativamente os resultados da sua operadora de planos de saúde logo nos primeiros meses de uso.

HOJE, como funciona o processo de Solicitações de Autorização de Internação, Prorrogação, SP/SADT, Exames e Consultas na sua operadora?

– Seu beneficiário precisa ir na operadora?
– Seu médico autorizador ainda utliza fax/telefone para falar com o médico solicitante?
– Existem reclamações dos clientes nos processos de solicitação/autorização?
– Multas ANS por descumprimento de prazos regulados?
– Qual é o nível de glosas aplicadas sobre as solicitações de autorizações? Baixo, Médio, Alto?

Com o Módulo Solicitação de Autorização do sistema SAUDI você consegue controlar e otimizar todo esse cenário. Confira abaixo as principais vantagens:

– Fluxo de Processo configurável;
– Interações online com prestadores e beneficiários, via web;
– Gestão eletrônica de documentos – GED;
– Log de transações;
– Histórico de usabilidade dos serviços de saúde;
– Automatização de Regras para Autorização.

*************** MELHORIAS ASSISTENCIAIS ************************

– Aumenta a capacidade de análise técnica das solicitações, através de acesso à informações de apoio em tempo real, otimizando a velocidade das análises, registro e trâmite das autorizações;

– Reduz risco de autorizações indevidas, através possibilidade de configuração e utilização de regras automáticas de auditoria e padronizadas de respostas;

– Permite aprimoramento contínuo do processo de autorização, através de acesso à trilha de solicitações e análises;

– Aumenta a segurança das decisões, através do acesso em tempo real aos históricos dos pacientes, prestadores e auditores médicos, enfermeiros e analistas;

– Reduz impacto de apresentação pelos prestadores de cobranças indevidas, ou impróprias, após atendimento indevido, não aprovado ou mal aprovado;

– Reduz a quantidade de contas glosadas no faturamento;

– Contribui para redução de custo assistencial / sinistralidade;

– Contribui para aumento de resultado.

***************** SUCESSO OPERACIONAL ***************

– Reduz risco de atrasos nas respostas às solicitações, evitando reclamações de beneficiários, através de melhor controle do workflow, pela possibilidade de determinar prazo de resposta para concessão da autorização ou negativa fundamentada conforme padrão TISS;

– Reduz tempo de resposta às solicitações, através de comunicação digital on-line, suportada por informações precisas apoiando decisões em tempo real;

– Reduz custo operacional do processo de Solicitação de Autorização, substituindo totalmente ou em grande parte call centers, papéis, e e-mails.

 

Além disso, atuamos em todo o processo, desde a solicitação de autorização para procedimentos médicos da rede de prestadores, até a sua respectiva liberação para pagamento, o objetivo do SAUDI é tornar-se seu braço direito na gestão e redução de custos assistenciais.

Conheça melhor o SAUDI, um sistema destinado a manter a “saúde financeira” das Operadoras de Planos de Saúde Suplementar. Com um software que automatiza o processo de auditoria das contas dos prestadores de serviços médicos, possibilitando uma visão mais clara para ambos os lados e uma significativa redução de custos desnecessários.

 

Sem Comentários

Envie um Comentário