Por que um sistema GED no processo de auditoria de contas médicas é tão importante?

Por que um sistema GED no processo de auditoria de contas médicas é tão importante?

Quando se fala na área da saúde, é inevitável não mencionar a gestão de documentos. Desde a solicitação de exames até os prontuários físicos, as auditorias médicas e as solicitações de tratamento, todos os processos médicos dependem de formulários. Cada vez mais, as operadoras de planos de saúde buscam alternativas para otimizar essa gestão. É nesse contexto que o sistema GED ganha maior importância.

A Associação Brasileira das Empresas de Gerenciamento de Documentos (ABGD) nos traz dados interessantes: arquivos tipicamente ativos crescem, em média, 25% ao ano nas empresas. Dentre as causas desse aumento, estão a excessiva burocracia brasileira e os protocolos cada vez mais detalhados.

Neste artigo, você conhecerá o sistema GED e saberá como ele pode auxiliar a sua empresa. Explicaremos o que ele é, quais os benefícios da sua utilização e como otimizá-lo para planos de saúde. Se quer saber mais, continue a leitura!

O que é um sistema GED?

A sigla GED se refere à “Gestão Eletrônica de Documentos”. Sistemas que atuam nessa área visam à produção, à visualização e à organização de documentos no ambiente digital. Embora eles possam ser aplicados a qualquer setor, na saúde, muitas vezes, os sistemas GED são camuflados sob outros nomes. Você já ouviu falar no prontuário eletrônico? E em sistemas automatizados de auditorias médicas?

Esses são exemplos corriqueiros de sistemas GED que utilizamos diariamente. Eles surgiram há poucos anos, timidamente, mas se popularizaram em uma velocidade exponencial. O motivo? Em um ambiente com alto fluxo, como é o caso da saúde, esses softwares não são apenas benéficos, mas fundamentais.

Quais os benefícios de sistemas GED nas auditorias?

A auditoria de contas médicas exige uma gestão minuciosa. Por um lado, analisar individualmente as guias emitidas pelos prestadores de serviços pode ser inviável — como mencionamos, a velocidade de documentos é muito grande, e eles só tendem a crescer em volume. Mas, por outro lado, auditorias lenientes aumentam o risco de fraudes e o gasto financeiro das operadoras.

Os sistemas GED não pendem nem para um lado e nem para o outro. Eles disponibilizam documentos que classicamente são manuais em meios digitais. Solicitações de medicamentos e de exames de alto custo, por exemplo, podem ser realizadas diretamente pelo computador. Além de fornecerem a padronização desses formulários, eles poupam tempo dentro de consultório — e, claro, melhoram a qualidade do atendimento.

Outro benefício do uso de um sistema GED na auditoria é a sincronização entre vários dispositivos. Hoje em dia, é possível acessar esses documentos em múltiplos gadgets, como tablets e smartphones. Em um cenário em que vivemos com a internet no bolso, isso agiliza as auditorias e facilita o trabalho médico em múltiplos ambientes. Tanto médicos assistentes quanto auditores se beneficiam de maiores segurança e flexibilidade na verificação e confecção de documentos.

Em um momento no qual os documentos físicos crescem cada vez mais, é fundamental investirmos em uma gestão eficaz de documentos. O sistema GED surge como uma solução rápida e prática, que alia a tecnologia ao fluxo acelerado dos sistemas de saúde.

Outra tecnologia que anda de mãos dadas com os sistemas GED é a inteligência artificial. Se você quer se aprofundar ainda mais no assunto, não perca tempo: saiba como ela pode ser utilizada nas auditorias médicas!

Sem Comentários

Envie um Comentário