Campanhas de conscientização: veja a importância de implantá-las

campanhas de conscientizacao a saude

Campanhas de conscientização: veja a importância de implantá-las

As campanhas de conscientização e saúde vêm acontecendo de forma intensa nos últimos anos. Diante do novo paradigma de saúde, movimentos coletivos em prol da conscientização e da preservação são indispensáveis.

Com certeza, você já deve ter ouvido falar nas campanhas coloridas nos últimos tempos e sobre a adesão de pessoas físicas, jurídicas, escolas, igrejas etc. — enfim, toda a comunidade é envolvida nos diversos temas propostos.

Então, quer entender, de fato, como e por que surgiram essas campanhas? Prossiga com a leitura deste post que abordará a questão de forma interessante.

Entenda a origem da cor e a causa dessas campanhas de conscientização

O movimento colorido de conscientização e saúde nasceu com o intuito de alertar a população sobre o perigo de algumas patologias e incentivar a preservação, bem como a busca do diagnóstico precoce.

Não há nenhum calendário estipulado — nem para a doença a ser divulgada e nem para a cor que a representa. O que ocorre é que equipes médicas se reúnem e escolhem a doença e a cor para determinado mês.

O que torna a campanha grandiosa é a divulgação. Quanto maior for a propagação, maior será a possibilidade de alcançar o objetivo pelo impacto que causa de forma coletiva. A mídia é uma das muitas colaboradoras para a propagação por meio das diferentes redes.

Por meio das mídias, as clínicas, os hospitais, as empresas, a indústria farmacêutica, as instituições públicas e as organizações não governamentais e privadas abraçam a causa e passam a iluminar os espaços de acordo com a cor do mês.

O resultado dessa mobilização coletiva é bastante positivo, já que muitas pessoas foram ajudadas em diferentes situações, com a disseminação de informação e conhecimento, a realização de exames, o estímulo à mudança de hábitos etc. Isso é imprescindível, uma vez que ajuda a pessoa a cuidar da saúde de forma preventiva e não apenas a buscar a cura para o adoecimento já consumado, ou seja, trata-se de uma mudança significativa para a vida.

Compreenda o significado de cada simbologia

Os meses de outubro rosa e de novembro azul são os mais conhecidos, uma vez que o foco maior é a divulgação do câncer de mama e do câncer de próstata. As cores são formas de representação, ou seja, cada cor simboliza um mês. Além deles, todos os outros meses têm campanhas.

Janeiro branco

A campanha teve início no estado de Minas Gerais na cidade de Uberlândia. O branco chama a atenção das pessoas para o cuidado com a mente, lembrando que não apenas o corpo precisa de cuidados, já que a boa qualidade de vida e o bem-estar envolvem corpo e mente, ou seja, uma junção.

Fevereiro roxo

Apesar de ser um mês mais curto, o objetivo de alertar a população sobre algumas patologias, como Alzheimer, Lúpus e Fibromialgia, é mantido. A escolha do nome, nesse caso, aconteceu por caracterizar mundialmente as duas primeiras doenças citadas, que, apesar de distintas, atingem, todo ano, milhares de brasileiros.

Março azul-marinho

A divulgação do câncer colorretal, outro tipo de câncer, já pertence a esse mês, de modo que o dia 27 de março é o Dia Mundial do Câncer de Intestino. Trata-se de uma data muito conhecida por todo o país.

Abril verde e azul

O abril verde divulga a campanha sobre a saúde e a segurança no ambiente de trabalho, uma questão muito abrangente, uma vez que engloba inúmeras pessoas. Já o abril azul trata de um problema muito presente na atualidade: o autismo. A escolha da cor azul se deu pelo fato de a síndrome atingir, em maior número, os meninos.

Maio amarelo

Em 11 de maio, a ONU decretou a década de ações para um trânsito seguro. Por esse fato, atualmente, o mês de maio convida os motoristas e todos os envolvidos no trânsito a tornarem-no mais seguro e a manter o respeito à vida.

Junho vermelho e laranja

São dois os temas importantes no mês de junho. O junho vermelho incentiva a doação de sangue, e o junho laranja discute a leucemia e a anemia.

Julho amarelo

O mês de julho divulga as hepatites virais e o câncer ósseo. A cor surgiu a partir da semelhança com a cor dos olhos de um infectado.

Agosto dourado

Agosto é voltado para a importância da amamentação. A campanha foi criada pelo governo federal, e a cor dourada foi escolhida pela analogia de que o ato de amamentar é uma atitude que vale ouro.

Setembro verde, amarelo e vermelho

O mês de setembro aborda três assuntos de saúde importantíssimos e que, portanto, merecem ser temas de campanhas de conscientização e saúde.

O setembro verde discute a importância dos órgãos, bem como da prevenção de câncer de intestino, um dos mais complexos. O setembro amarelo promove a campanha sobre a prevenção do suicídio e, por fim, o setembro vermelho traz informações sobre as doenças cardiovasculares, muito presentes no povo brasileiro.

Outubro rosa e novembro azul

As campanhas desses meses são conhecidas por todos. No entanto, novembro ainda tem outra campanha, o novembro dourado, que trata acerca do combate ao câncer de criança. O mês foi escolhido por causa do Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, que é celebrado no dia 23.

Dezembro laranja e vermelho

Fechando o ciclo anual, dezembro propõe uma campanha de conscientização e saúde sobre o câncer de pele, o que é de extrema importância, uma vez que o Brasil tem uma qualidade solar intensa. A cor laranja lembra o tom bronzeado da pele por meio do sol.

Por fim, o dezembro vermelho traz um debate sobre o combate à Aids. O laço vermelho simboliza solidariedade aos infectados.

Saiba a importância dessas campanhas para as operadoras

A compreensão não é difícil. Toda empresa funciona como uma engrenagem, na qual cada peça é fundamental. Em se tratando de operadoras de planos de saúde, elas dependem de seus fornecedores e clientes, que são seus principais envolvidos. Se, por acaso, um adoece, todo o sistema sofre e enfrenta os problemas.

As campanhas contribuem para a conscientização, a valorização e a prevenção de doenças que, muitas vezes, levam a óbito. Para as operadoras, é o momento de contribuir trazendo informações e estratégias para a mudança de hábitos que podem beneficiá-las, uma vez que cuidar da prevenção dos seus usuários é, sem dúvidas, muito mais barato do que garantir o tratamento de uma patologia existente, ou seja, o custo-benefício é importante.

Além dos benefícios financeiros com a prevenção, as operadoras que aderem às campanhas oferecem um cuidado a mais aos seus usuários — o acolhimento —, deixando-os mais seguros e com a sensação de valorização diante dos serviços recebidos. Isso, sem dúvidas, garante a satisfação e a fidelização.

As operadoras, ao promoverem campanhas, possibilitam, aos seus usuários, o acesso a:

  • informações e esclarecimentos sobre algumas doenças;
  • orientações sobre o cuidado com a saúde;
  • informações sobre a importância do autoconhecimento e da percepção dos sintomas de imediato;
  • estímulos à realização de exames laboratoriais;
  • orientações quanto à procura de médicos de forma regular e preventiva.

Quando as operadoras conseguem fazer com que seus clientes adotem comportamentos de maior cuidado com a sua saúde, resgatando a sua autoestima, os benefícios são percebidos e são importantes para ambos os lados, ou seja, cliente e operadora.

Então, como você pôde concluir, é importante ressaltar que as campanhas de conscientização e saúde representam um avanço na forma de cuidar das pessoas. Portanto, as operadoras de planos de saúde que aderem aos movimentos só aumentam a credibilidade dos serviços e a fidelização dos clientes.

Uma dica: na hora de implementar as campanhas da sua operadora, vale consultar os Relatórios Gerenciais para enriquecer significativamente sua comunicação. Se sua operadora já conta com um sistema de contas médicas, fica ainda mais fácil. Se não possui ainda, aproveite este momento e conheça o SAUDI.

Gostou de saber que, durante o ano todo, você pode engajar usuários em campanhas em prol da saúde? Quer ter mais informações sobre esse e outros temas? Acompanhe-nos em nossas redes sociais. Estamos no Instagram, no Facebook e no LinkedIn.

Sem Comentários

Envie um Comentário