Fraude na saúde: como evitar abusos nos serviços de planos de saúde?

Fraude na saúde: como evitar abusos nos serviços de planos de saúde?

Sabemos que o Brasil é um país extremamente burocrático, especialmente em relação às questões tributárias e fiscais. Também por esse motivo, o país enfrenta sérios problemas de fraude na saúde e em outros segmentos do mercado. Diante dessa realidade, saber como evitar desvios de uso nos serviços de planos de saúde pode ser fundamental para as suas finanças.

Ainda que essas práticas sejam cada vez mais rebuscadas e executadas com precisão, existem maneiras de minimizar as chances de que elas ocorram ou até mesmo de impedir que o seu orçamento seja abalado por alguma eventualidade. Quer descobrir como fazer isso? Então confira o conteúdo a seguir.

Quais são os desvios comuns nos planos de saúde?

Embora os planos de saúde estejam entre os benefícios mais desejáveis pela grande maioria dos brasileiros, sabemos que eles costumam ter aumentos consideráveis nos seus preços. E, sem sombra de dúvidas, um dos grandes fatores que contribuem para isso são os abusos, mau uso e fraudes, que geram prejuízos consideráveis todos os anos.

Entre as situações mais comuns do gênero, estão os usuários que solicitam reembolsos indevidos ou que solicitam vários recibos ao passar por uma única consulta. Outro comportamento nocivo está em algumas utilizações de exames laboratoriais, que muitas vezes são desnecessários e, eventualmente, sequer são retirados.

Outras possibilidades são a falsificação de documentos para favorecer a terceiros ou até mesmo emprestar a carteira do plano de saúde para outras pessoas. Também podemos ver casos de ocultação de informações importantes e a omissão de doenças ou lesões preexistentes ao fazer o acordo.

Porém, a fraude mais comum tem acontecido logo na contratação, na adesão de falsos coletivos destinados à classes específicas, nos quais são incluídas pessoas que não pertencem às categorias. Não é difícil perceber que quem paga a conta no final são as empresas, por meio dos seus prêmios e de reajustes, com impacto direto no aumento dos custos.

Como promover boas práticas nos planos de saúde?

O melhor caminho é, obviamente, evitar a ocorrência de fraudes de todas as maneiras.

Nos próprios hospitais, consultórios, clínicas e operadoras de saúde, a adoção de algumas medidas pode ser uma estratégia bastante eficaz. Entre elas, está investir no treinamento de funcionários de atendimento, para que façam a correta checagem das identidades e dados de pacientes.

Outra possibilidade é a criação de regras e procedimentos um pouco mais rígidos para a realização de quaisquer procedimentos, bem como o uso de tecnologias de identificação biométrica e softwares para a checagem das informações de quem será submetido à consultas ou exames.

Por fim, vale apostar em uma melhor orientação para os médicos sobre os processos de pedidos de exames e um acompanhamento de um profissional da área jurídica, administrativa ou trabalhista para possíveis orientações.

Como podemos ver, por mais que possam ser um tremendo problema, todo tipo de abuso e mau uso na saúde faz parte do cotidiano de qualquer empresa que trabalhe no setor e, em linhas gerais, tratam-se de situações que podem ser evitadas, o que beneficia a todos os envolvidos.

Gostou de aprender um pouco mais sobre a fraude na saúde? Ficou com alguma dúvida ou tem uma sugestão? Então, deixe o seu comentário aqui no post!

1Comment
  • Anderson
    Posted at 16:34h, 05 Fevereiro Responder

    Gostei muito do conteúdo, Parabéns.

Post A Comment